sexta-feira, 25 de dezembro de 2020

História e Receita do Tronco de Natal + Baleys Caseiro confecionado na Bimby



Bûche de Noël: O Tronco de Natal e a Tradição em volta da lareira

tronco de natal

«Antigamente na França, toda a família se reunia diante da lareira na véspera de Natal. As crianças cantavam canções de Natal e escutavam histórias contadas pelos avós, enquanto uma enorme cavaca (lasca de madeira) queimava.

Decorada com folhas e laços, o fogo da lareira era sempre aceso pelo mais jovem e pelo mais velho. Depois de ter sido benzida pelo chefe da família com óleo, aguardente ou às vezes com um ramo banhado em água benta…

As cinzas dessa lenha eram então conservadas, pois a ela se atribuía a propriedade de proteger a casa dos raios e do Diabo durante o ano seguinte.

Esse costume, que remonta ao século XII, era também repetido na maior parte dos países europeus, e até em Quebec.

Na Itália esse pedaço de lenha era chamado “ceppo”. Na Inglaterra, “Yule Log”. Essa tradição teria desaparecido no fim do século XIX com as grandes lareiras de chaminés enormes, que foram sendo substituídas progressivamente. Uma pequena lenha substituiu então a grande. Às vezes cercada de velas e folhas, ela era colocada no centro da mesa de Natal como decoração.

Hoje em dia, a cavaca de Natal é simbolizada por um bolo, o Bûche de Noël (ou tronco de Natal), cujo a forma e a decoração nos faz lembrar da cavaca que queimou um dia nas lareiras do passado.

O bolo tem a cor da madeira escura, coberto de chocolate ou de creme de café. É uma espécie de rocambole recheado com creme de manteiga e seu corte parece o da madeira. Salpicamos açúcar de confeiteiro para lembrar da neve e a decoramos com pequenos bichos e cogumelos de marzipan ou merengue, para deixá-los mais real.»

O Tronco de Natal, a sua Origem e Tradição!

baleys

«Essa sobremesa tipicamente francesa nasceu em Paris, no final do século XIX, nos fornos do historiador e confeiteiro Pierre Lacan, a quem devemos aplausos por criar algo tão gostoso e, sobretudo por estar preservando com isso a memória de uma época, de um povo.

Reza-se a lenda mágica que na Europa dos séculos passado, na manhã do dia 24, os rapazes solteiros deveriam arranjar o Tronco de Natal e levá-lo para casa. Porém ainda existe uma explicação mais ligada ao lado mágico e espiritual:

Eles o escolhiam dentre as árvores já secas ou dentre as que tinham sido atingidas pelos fogos de verão. Depois juntavam os troncos no largo principal da cidade, em frente à Igreja, e perto da meia noite ateavam o fogo que ficaria a arder até ao dia seguinte.

Esta queima teria origem no antigo costume da fogueira de Natal que era acesa para dar vida e poder ao sol, que, pensava-se, renascia no Solstício do Inverno. Tempos mais tarde, o costume da fogueira de natal ao ar livre foi substituído pela queima dentro de casa e o fogo alaranjando lembrava motivos solares e outros símbolos mágicos.

Como o carvalho era considerado a árvore Cósmica da Vida pelos antigos druidas, os troncos de Natal era tradicionalmente de carvalho.

Algumas tradições usam madeira de pinheiro para simbolizar os deuses agonizantes Attis, Dionísio ou Woden. Antigamente as cinzas dessa madeira de Natal eram também misturadas à ração das vacas, para auxiliar numa reprodução simbólica, e eram espargidas sobre os campos para assegurar uma nova vida e uma Primavera fértil.»

RECEITA NA CATEGORIA DE BEBIDAS: Baileys Caseiro confecionado na Bimby

BALEYS CASEIRO

Ingredientes:

  • 1 lata de leite condensado cozido
  • a medida da lata de whisky
  • 1 colher de sobremesa de café solúvel
  • 1 colher de sobremesa de cacau em pó
  • meia colher de café de aroma de baunilha
  • 1 pitada de canela 

Confeção:

  1. Colocar todos os ingredientes no copo da Bimby e marcar 1 minuto Vel. 3;
  2. Deixar descansar o líquido durante 5 minutos e voltar a marcar 1 minuto Vel. 3;
  3. Guardar o conteúdo numa garrafa de cristal à temperatura ambiente durante 2 meses ou optar por conservar o licor no frigorífico para quem gostar de o beber fresquinho sem a adição do cubo de gelo.

Nota: mexer o conteúdo da garrafa sempre que passar algum tempo desde a última vez que se servir o licor!

RECEITA NA CATEGORIA DE BOLOS E SOBREMESAS: Tronco de Natal

TRONCO DE NATAL

Ingredientes:

Massa

  • 6 ovos
  • 125 g de açúcar
  • 100 g farinha sem fermento
  • 1 colher de chá de aroma de baunilha
  • Açúcar em pó q.b.

Recheio e Cobertura

  • 300 g de natas para bater
  • 300 g de chocolate de culinária

Decoração

  • Cogumelos a gosto feitos de: marshmallows em forma de tubo; gomas em forma de «chapéu»; chocolate branco; corante vermelho em gel
  • Açúcar em pó
  • Ramos de alecrim
  • Groselhas brancas e vermelhas

Confeção:

  1.  Preparar, com antecedência, os cogumelos para a decoração, seguindo parte do vídeo: COGUMELO DE MARSHMALLOW E PORCO ESPINHO DE GAMADINHO | FESTA DE FLORESTA • Petit Gatô
  2. Preparar a ganache de chocolate: partir o chocolate em pedaços para uma taça resistente ao calor; levar as natas ao lume e assim que começar a fervilhar, vertê-las para a taça do chocolate; esperar alguns minutos e mexer bem até obter um creme liso e brilhante; reservar.
  3. Ligar o forno nos 180ºC;
  4. Forrar um tabuleiro com papel vegetal com cerca de 40 cm x 30 cm, para a seguir untar com manteiga e polvilhar com farinha;
  5. Na taça da batedeira, juntar as gemas, o açúcar e o aroma de baunilha, deixando bater durante cerca de cinco minutos;
  6. Bater as claras em castelo e envolvê-las na mistura das gemas;
  7. Adicionar a farinha peneirada aos poucos e envolver bem para ficar integrada na massa;
  8. Verter sobre a forma, alisar e levar ao forno cerca de 15 minutos ou até o palito sair seco do seu interior;
  9. Desenformar sobre um pano de cozinha húmido e polvilhado com açúcar em pó;
  10. Aguardar uns minutos e retirar o papel vegetal com cuidado;
  11. Deixar arrefecer um pouco e espalhar uma camada de ganache, alisando com uma espátula;
  12. Enrolar a placa de bolo a partir de um dos lados mais compridos, com a ajuda do pano;
  13. Deixar arrefecer completamente, ao mesmo tempo que a ganache sobrante, a usar na cobertura, ficar mais espessa.
  14. Preparar um saco com bico pasteleiro e encher o saco com ganache;
  15. Aparar as pontas do rolo e cortar ainda duas fatias grossas, mas de tamanho diferentes e de forma enviesada, para fazerem de “ramos” do tronco;
  16. Passar o rolo maior para o prato de servir e dispor as fatias grossas ao teu gosto;
  17. Com a ajuda do saco pasteleiro, decorar a torta com a ganache, dando-lhe o efeito pretendido, tal como se pode ver nas imagens;
  18. Terminar com os cogumelos reservados, as groselhas brancas e vermelhas, o açúcar em pó e os ramos de alecrim a gosto.








(fontes: https://foodwithameaning.com/2013/12/15/um-genero-de-baileys-para-oferecer-neste-natal/,

http://confrariadobaraodegourmandise.blogspot.com/2010/11/buche-de-noel-o-tronco-de-natal-e.html,

https://www.lumebrando.com/post/tronco-de-natal-facil?fbclid=IwAR3g0haBnaK5WnSCznWuTsMvkizsquIoEA7rI78GLUy3yVSwfjxt-AXsrqU#Section-Receita)

Sem comentários:

Enviar um comentário