sexta-feira, 11 de junho de 2021

Favas com Entrecosto



O prato tradicional de Favas com Entrecosto!

O prato de Favas com Entrecosto normalmente era confecionado na altura da primavera, pois era quando se colhiam as favas!

Mas também está relacionado com a criação e a matança do porco, logo motivo de festa entre familiares e amigos!

Nesta medida juntava-se então o «útil» ao «agradável», tornando-se numa das receitas culinárias mais populares em Portugal!

E se, por um lado, se trata de «comida de conforto», por outro lado trata-se de um prato substancial e bastante nutritivo, que faz parte da tradição gastronómica, apresentando apenas algumas variações de região para região.

E obviamente que o facto de, hoje em dia, se comercializarem as favas igualmente congeladas, dá origem a que este tipo de prato se possa confecionar em qualquer altura do ano, não é verdade?

Pois bem: vamos para a cozinha fazer algo que nos conforta o estômago, mas também a mente?

RECEITA NA CATEGORIA DE TRADIÇÕES: Favas com Entrecosto

favas com entrecosto

Ingredientes: 

  • 1 kg de favas congeladas
  • 400 g de entrecosto carnudo
  • 1 farinheira
  • 1 chouriço 
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • 1 dl de azeite
  • 1 dl de vinho branco
  • 1 colher de chá de massa de pimentão
  • 1 colher de sopa de polpa de tomate
  • 1 colher de sopa de banha de porco
  • Sal e pimenta q.b
  • 1 ramo de salsa

Confeção:

  1. Arranjar e cortar o entrecosto aos pedaços, para depois serem temperados com: a massa de pimentão, o sal e o piripiri.
  2. Levar um tacho ao lume com: a banha, o azeite, a cebola, os alhos picados e as folhas de louro;
  3. Deixar refogar por alguns minutos e juntar o chouriço cortado às rodelas;
  4. Acrescentar o entrecosto e deixar fritar um pouco;
  5. Verter a polpa de tomate e o vinho branco, mexendo bem;
  6. Colocar as favas e adicionar água até cobrir tudo na totalidade;
  7. Tapar o tacho e deixar cozer durante 15 minutos em lume forte;
  8. Juntar a farinheira e deixar cozer por mais 30 minutos, em lume médio.




(fonte: https://www.teleculinaria.pt,

https://jornalsabores.com)

Sem comentários:

Enviar um comentário