sábado, 30 de dezembro de 2017

UMA SUGESTÃO DE EMENTA PARA A SUA NOITE DE PASSAGEM DE ANO!

Encaminhamo-nos, a passos largos, para uma das maiores festas de todo o ano: Réveillon 2017/18!
As opções para a noite de passagem de ano são mais que muitas, podendo ser festejada na companhia de familiares ou amigos, seja em casa, na rua ou num hotel! Será, sem dúvida, uma noite bastante especial a não esquecer e cheia de superstições, existindo ainda um certo cuidado com a indumentária a utilizar:

– À meia noite, brinda-se com champanhe e comem-se uvas passas
– Come-se uma uva passa por cada badalada e pede-se um desejo em cada uma
– Veste-se, pelo menos, uma peça de roupa interior nova de cor azul
– Entra-se no ano de pé direito
Mas o mais importante de tudo é o facto do próprio dia 31 de dezembro representar, para a maioria de nós, um dia de balanço de mais um ano que termina…
São relembrados os momentos bons, mas também os maus…
São recordados os acontecimentos mais relevantes do ano, seja a nível pessoal ou profissional, mas também os menos importantes e/ou os que não deverão de qualquer forma repetir-se…

Desta forma, costumam ser escolhidas determinadas resoluções a partir do momento em que se começam a ouvir as 12 badaladas, com o objetivo vincado de as fazer cumprir ao longo de todo o ano novo, com toda a energia e motivação necessária pelo que somos inspiramos por esta altura…

E mais não digo, ou melhor, e mais não escrevo, por agora…

Passemos então de imediato à referida sugestão de ementa para o seu…
jantar de Réveillon 2017/18 e…
Feliz Ano Novo!

RECEITAS NA CATEGORIA DE SNACKS:
  • Tapa do Mar (receita confecionada na Bimby)
Ingredientes:
  • 250 g de delícias do mar, à temperatura ambiente
  • 100 g de pimento verde cortado às rodelas
  • 100 g de pimento vermelho cortado às rodelas
  • 3 cebolas cortadas às rodelas
  • 2 ovos cozidos
  • 100 g de azeite
  • 50 g vinagre
  • sal q.b.
  • 20 g salsatostas

Confeção:

  1. Colocar no copo: as delícias do mar e picar 4 seg/ Counter-clockwise operation/vel 4
  2. Retirar e reservar
  3. Deitar no copo: os restantes ingredientes e programar 3 seg/Vel 5
  4. Retificar os temperos e envolvar as delícias do mar reservadas com a ajuda da espátula
  5. Levar ao frigorífico até ao momento de servir com as tostas 
  • Tostas de Queijo Fresco, Tomates Cherry e Azeitonas Pretas

Ingredientes:

  • tomates cherry cortados ao meio q. b.
  • azeitonas pretas descaroçadas cortadas à rodelas q. b.
  • 1 ramo de hortelã
  • queijos frescos cortados às rodelas q. b.
  • sal e pimenta q. b.

Confeção:

  1. Distribuir o queijo fresco, os tomates cherry, as folhas de hortelã e as azeitonas pelas várias tostas adquiridas para a ocasião, tal como na imagem acima
  2. Temperar tudo a gosto com o sal e a pimenta
RECEITAS NA CATEGORIA DE CARNE:
Pato Assado no Forno com Laranjas
acompanhado de Legumes Salteados e Salada de Cuscuz
 
  • Salada de Cuscuz

Ingredientes:

  • 1 medida de cuscuz
  • fiambre desfiado q. b.
  • chouriço picado q. b.
  • sementes de 1 romã
  • queijo ementel ralado q. b.
  • nozes picadas q. b.
  • pêra verde cortada aos pedaços pequenos q. b.
  • condimento balsâmico q. b.
  • salsa e hortelã picada q. b. 4
  • zeite e sal q. b.

Confeção:

  1. Preparar o cuscuz, tapando-o, numa determinada taça, com película aderente, por algum tempo, depois de o cobrir com água, esta, por sua vez, misturada com um pouco de azeite e sal
  2. Destapar o cuscuz e esperar que arrefeça um pouco
  3. Misturar muito bem o cuscuz com os restantes ingredientes a gosto 
  • Pato Assado no Forno com Laranjas acompanhado de Legumes Salteados

Ingredientes:

  • 1 pato cortado aos pedaços
  • sumo e cascas cortadas às tiras de 2 laranjas
  • sumo de 1 limão
  • 1 cálice de Vinho Branco
  • 1 cálice de Vinho do Porto
  • 2 Alhos-Francês cortados às tiras
  • 1 ramo de ervas aromáticas
  • Sal, Pimenta, Margarina e Azeite q. b.
  • 2 colheres de sopa de mel
  • cenouras, batatas e couve lombarda q. b.
  • 1 cabeça de alhos picados

Confeção:

  1. Distribuir o azeite e os alhos-francês pelo tabuleiro de ir ao forno escolhido, para logo a seguir colocar por cima as diferentes partes do pato
  2. Fazer a seguinte mistura: sumo das laranjas e do limão, Vinho Branco e do Porto, sal, pimenta e mel
  3. Verter o preparado acima sobre os pedaços de pato, tal como um pouco de ervas aromáticas, as cascas das laranjas e alguns pedaços de margarina
  4. Levar a assar em forno pré aquecido a 180º, tendo o cuidado de o ir virando os vários pedaços para tudo assar uniformemente, até estar tenro e dourado, para além de que é aconselhável ir vertendo também um pouco do molho que irá ser criado no tabuleiro por cima dos mesmos
  5. Entretanto, bringir alguns legumes à sua escolha em água a ferver e sal a gosto: cenouras, batatas, folhas de couve lombarda; para depois os saltear num pouco de azeite e alhos picados
  6. Servir o pato acompanhado dos legumes salteados
RECEITA NA CATEGORIA DE SOBREMESAS:
  • Sonhos de Cenoura

Ingredientes:

Sonhos

  • 250 gr de cenouras descascadas
  • 250 gr de açúcar
  • 250 gr de farinha
  • 1 colher de café de fermento em pó
  • raspa e sumo de ½ laranja
  • sumo de limão e sal q. b.
  • 3 ovos
  • 1 colher de sopa de vinho do Porto
  • óleo de fritar q.b.

Calda

  • 1/2 chávena de mel
  • 1/2 chávena de açúcar
  • 1 chávena de água
  • sumo de 1/2 limão
  • 1 pau de canela

Confeção:

  1. Cozer as cenouras, para depois as escorrer e passar pela varinha mágica até ficarem em puré, deixando arrefecer de seguida
  2. Juntar os ovos, um a um, e continuar a mexer com a varinha mágica, seguindo-se o açúcar, a farinha, o fermento, a laranja, o limão, o sal, o vinho do porto
  3. Bater mais um bocado com a varinha até ficar sem grumos e fazer algumas bolhinhas, deixando depois repousar durante alguns minutos
  4. Fritar pequenas porções, com a ajuda de uma colher de sopa, em óleo não muito quente, para logo a seguir colocar a escorrer em cima de papel absorvente
  5. Levar os vários ingredientes da calda a ferver durante cerca de 5 minutos, para logo a seguir verter sobre os sonhos de cenoura entretanto colocados no prato de servir
  • Torta recheada de Compota de Frutos Vermelhos

Ingredientes:

  • 180 gr de farinha sem fermento
  • 1 colher de café de fermento em pó
  • 250 gr de açúcar
  • 6 ovos
  • manteiga e açúcar em pó q.b
  • compota de frutos vermelhos
  • morangos, mirtilos, framboesas e amoras q. b.

Confeção:

  1. Bater os ovos com o açúcar até ficarem em relevo
  2. Envolver com a farinha peneirada e o fermento em pó
  3. Untar um tabuleiro com manteiga e forrar com papel vegetal
  4. Espalhar o preparado no tabuleiro e alisar com uma espátula
  5. Levar ao forno pré-aquecido, durante cerca de 10 a 15 minutos a 180 graus
  6. Quando a massa estiver cozinhada, desenformar para um pano polvilhado com açúcar
  7. Rechear com a compota de frutos vermelhos e enrolar a torta
  8. Servir com a restante compota espalhada por cima conforme imagem acima, para além de decorar com alguns morangos, mirtilos, framboesas e amoras a gosto e de espalhar um pouco de açúcar em pó

(fontes: https://chef.continente.pt/receitas/torta-,
http://momentogastronomicodaraiozinho.blogs.sapo.pt/pato-assado-com-laranja-e-mel-189517,
https://www.calendarr.com/portugal/vespera-de-ano-novo/,
http://www.ideiasereceitas.com/maravilhosos-sonhos-de-cenoura/,
https://www.mundodereceitasbimby.com.pt/entradas-receitas/tapa-do-mar/t8shy7h8-6f492-863501-cfcd2-0jm1kety)

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Um conto de Natal + uma receita de Bolachas de Gengibre e Canela

MARIA LUÍSA E O TRÁGICO ACIDENTE

Lá estava ela sentada no parapeito da janela do seu quarto, a olhar para longe, para muito longe…

O sol, esse, radiante como sempre, já ía alto, como que desejoso de atingir à pressa o cume da montanha mais alta do mundo. Mesmo assim, ainda se fazia sentir uma certa maresia no ar, com um forte sabor a doce e a azedo ao mesmo tempo, a passar pelos seus lábios carnudos pintados de um vermelho discreto, muito embora as papilas gustativas, as nomeadamente presentes no seu nariz esguio, apelassem à boa sardinha assada, gorda, pingando sobre o pão, de pele solta e carne firme: este era, sem dúvida, o grande almoço habitual às segundas feiras, ora o dia mais propenso à apanha certeira desse tipo de peixe por parte dos pescadores da praia da Nazaré, onde se incluiria, desde que se lembra, o seu querido avô paterno, bem para lá do fenómeno cada vez mais conhecido das ondas gigantes liderado pelo surfista havaiano Garrett McNamara aquando o ano de 2011!

E, de repente, o vento quebrara-lhe o silêncio e Maria Luísa quase cai para trás – “Ops! Tombei o cavalete com a minha tela pintada de fresco!”. Pois bem, Maria Luísa é de facto o seu nome, porém tem uma péssima relação com o passado, preferindo falar, de uma forma bastante insistente até, do amanhã e do dia depois do amanhã…

Em boa verdade vos digo: os avós paternos tomaram a decisão certa de a adotarem como filha, continuando a dar-lhe tudo o que podem e não podem, ainda que não tenham muitas posses, desde aquele dia trágico do acidente de viação, em que perdera, para sempre, ambos os seus pais. Maria Luísa também não tem quaisquer irmãos, sendo o seu maior sonho o de dar a volta ao mundo de barco à vela, em busca do tempo perdido, sendo unicamente guiada pelas estrelas e planetas durante a noite e pelas gaivotas e golfinhos durante o dia. Debaixo da sua cama esconderá, certamente, o seu mais pequeno diário, repleto de todas aquelas fotografias envelhecidas e a cheirar a mofo, em que ela própria procura isolar-se, interpretando esta vida presente unicamente como a passagem para uma vida melhor!

De facto, a praia da Nazaré passara a ser a sua nova morada desde aquele dia horrendo de regresso a Viseu, a sua terra natal, em que viajava no banco de trás do carro, sentada numa daquelas cadeirinhas adaptadas às suas recentes 6 primaveras. Já de seguida, apresenta-se o relato de toda esta vivência, retirado então do lugar mais íntimo para uma jovem adolescente de 16 anos, o seu diário: 

«Foi um dia horrível, aquele em que eu ficara para sempre sozinha, a partir do momento em que outro carro se aproximara violentamente… só sei que cerrei fortemente os olhos… não me lembro de mais nada, pois só acordei muito tempo depois, já deitada de barriga para cima, numa maca, nas urgências de um hospital qualquer, rodeada por várias pessoas vestidas de branco… sentia-me severamente perturbada, excessivamente perturbada… perguntei logo se por acaso alguém tinha visto o meu urso de peluche, que eu trazia agarrado ao meu pescoço… mas, infelizmente, só me deram a notícia mais inimaginável deste mundo: “Maria Luísa, é esse o teu nome, certo? Muito bem, vou dar-te uma notícia muito triste, mas tu és uma menina forte e os teus avós estão ali à espera que eu lhes dê a devida permissão para virem até cá rodearem-te de muitos beijinhos; e descansa que eles trouxeram o teu ursinho de peluche preferido! O que aconteceu foi que, infelizmente, os teus pais já não poderão estar mais contigo, mas em contrapartida irão estar à tua espera num lugar muito mais bonito, perfumado, quem sabe até pelas flores mais belas do teu jardim, onde a partir de hoje irás passar a viver, rodeada de sol e mar, podendo ir à praia todos os dias… olha que sorte!” Ou seja, o tal embate fora de tal maneira violento, que todos os vidros se partiram de imediato e todos os pneus rebentaram num estrondo só, para além do facto de que logo a seguir o carro fora exatamente lançado ao encontro de uma daquelas árvores à beira da estrada, não conseguindo, os meus pais, resistir mais… o meu pavor ultrapassara quase todos os limites…»

E foi assim que, quando lhe deram a tão ansiosa «alta», Maria Luísa desatou num ataque de choro inconsolável ao colo da sua avó Alice Medeiros, mãe do seu pai Joaquim Sousa, um homem bom e honesto, cuidador dos seus, bem como a sua mãe, Joana Sousa, uma mulher bastante simples, e muito bonita, por sinal, com os seus longos cabelos negros. 

E, no momento exato em que calhara a colocar os pés descalços sobre o chão frio de mármore do dito hospital, surtiu um efeito tão catastrófico dentro de si, que acabou por sucumbir de vez nos braços trémulos, agora os do seu avô, humedecidos pela acidez das próprias lágrimas que iam caindo entre os dois, deixando de conseguir exclamar qualquer palavra ou ditongo a partir dali, que desconsolo!

Mas o médico explicava-lhes que, por se tratar de uma situação deveras traumatizante para a idade dela, tinha-se de dar tempo ao tempo, havendo sempre uma esperança para a menina voltar a falar tal como antigamente: “Olá D. Ana, como vai a vizinha? E o Sonecas, esse gato matreiro, já fez maldades outra vez? Posso fazer-lhe uma festinha? Posso levá-lo comigo?

Entretanto, o sino da igreja começou a tocar, era meio-dia em ponto; ou seria antes alguém a bater à porta do lado de fora do quarto, já que se encontrava trancada à chave? Maria Luísa levantou-se, portanto, algo interrogada, dando um pequeno jeito às tradicionais «sete saias» que lhe apetecera vestir, pois aquele era o seu dia de aniversário, mas também dia de Natal. Depois apressou-se a rodar a chave e… “Parabéns Luisinha! Um beijo grande pelos teus 16 anos! Viva!”. E foi o abraço mais afetuoso que sentira até àquele dia, tratando-se do seu avô, e logo a seguir da sua avó, não sabendo muito bem o porquê de todas aquelas sensações novas.

Para finalizar esta pequena história, em resultado deste momento tão afetuoso entre estas três magníficas personagens, Maria Luísa exclama, “Obrigada, vocês são os melhores pais do mundo!

Termino então, desta forma surpresa, com todos a rirem-se às gargalhadas, como se o mundo não existisse mais, bem para além daquela esfera harmoniosa, em volta dos seus corpos unidos, para logo a seguir enfeitarem a árvore de Natal em conjunto e trocarem presentes entre si, nomeadamente as típicas Bolachas de Gengibre e Canela, tão absolutamente irresistíveis, sejam elas simples ou decoradas, para servir na mesa de Natal ou oferecer a quem mais amamos, uma tradição absolutamente natalícia tanto na América do Norte como na Europa, tendo surgido como prenda na Rússia, durante o século IX, mas também através da própria Rainha Isabel I, de Inglaterra, ao decidir mandar fazer, para uma festa de Natal, estes mesmos biscoitos com a cara dos convidados…

E assim viveram felizes para sempre!

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

UMA SUGESTÃO DE EMENTA PARA O SEU ALMOÇO NO DIA DE NATAL EM FAMÍLIA!

O melhor do mundo são as crianças!”, já dizia Fernando Pessoa, porém, a atual quadra natalícia não se poderá resumir à mera troca de presentes e ao tão aclamado Pai Natal!
Afinal, o Natal é muito mais do que isso e é fundamental que as crianças entendam qual o seu verdadeiro significado, já que a própria história do Pai Natal é baseada na vida de um homem real, chamado São Nicolau, que terá vivido no século IV d.C. e que era muito generoso para com os mais pobres…
Na verdade, existem inúmeras atividades a decorrerem durante esta época, seja dentro ou fora de casa: elaboração das decorações festivas, dos postais e telefonemas a familiares, passando pela confeção das tradicionais iguarias; visita a uma exposição natalícia num museu, ida a uma peça de teatro relativa à quadra ou até um concerto de Natal. 
 
Ao mesmo tempo, promova, meu caro leitor deste blogue, a leitura de diversos contos de Natal, terminando com pequenas lições de vida; alerte-as, sobretudo, para o facto de que outras pessoas poderão não ter tanta variedade na sua mesa de Natal, dando a entender que o ato de ajudar quem mais precisa poderá ser um dos gestos mais nobres da época natalícia, mas também durante todo o resto do ano, logo uma excelente oportunidade para lhes mostrar que mais importante do que receber, é dar…

Em resumo, deixe o stress e o consumismo natalício dominar menos durante estes dias, viva antes esta época de uma forma bem mais descontraída, recordando em família pequenas histórias e preservando velhas tradições, pois eu acredito que, assim, irá ensinar-lhes tudo o que o que há de melhor e de mais certo e assente no amor e na entrega ao próximo, em vez da quantidade de prendas que têm debaixo do pinheiro ou porventura na quantidade de cartas escritas ao Pai Natal

Alguns significados da época natalícia:

  1. Povos antigos tinham por hábito enfeitar árvores em datas comemorativas, como as Saturninas, festas pagãs em honra de Saturno Deus da agricultura e das colheitas; para eles o pinheiro representava a vida e a esperança, talvez por ser uma árvore resistente que mantinha o verde e a beleza mesmo no Inverno.
  2. Desde há cerca de dez mil anos que os povos agricultores trocavam presentes, normalmente excedentes alimentares no solstício de Inverno, como forma de celebrar o facto de o Inverno já estar a meio e em breve regressarem os dias bons; era um costume pagão e os cristãos não conseguiram suprimi-lo; em contrapartida, converteram-se ao conceito e a oferta de presentes passou a simbolizar a entrega de oferendas ao Menino Jesus pelos Reis Magos.
  3. O azevinho é um arbusto de crescimento muito lento utilizado essencialmente neste época festiva como elemento decorativo, simboliza amor, paz, saúde e esperança; a origem deste costume remonta a tempos antigos, época em que as civilizações pagãs utilizavam o azevinho principalmente como espanta espíritos, daí o seu simbolismo enquanto planta sagrada.
  4. Segundo reza a lenda, a história da meia de Natal provém de um conto em que um pai de família desgostoso com a morte da sua mulher gasta toda a sua fortuna, deixando as suas três filhas pobres e com grandes necessidades; São Nicolau, percebendo a situação, colocou pela chaminé da casa, moedas de ouro em cada uma das meias das meninas enquanto secavam na lareira.
RECEITA NA CATEGORIA DE SNACKS: Bolinhas de carne (receita adaptada de “croquetes” confecionada na Bimby)
Ingredientes:
  • 120 g cebola
  • 200 g cenouras
  • 150 g tomate
  • 3 dentes de alho
  • 50 g azeite
  • 500 g carne de vaca, p/ estufar, cortada em cubos
  • 500 g carne de porco, p/ estufar, cortada em cubos
  • 100 g chouriço de carne
  • 2 ovos, p/ panar
  • pão ralado, p/ panar q.b.
  • leite q.b
  • 200 g farinha
  • 50 g margarina
  • sal e noz-moscada q.b.

Confeção:

  1. Colocar no copo: a cebola, a cenoura, o tomate, o alho e o azeite; picar 5 seg/vel 5 e refogar 5 min/Varoma/vel 1.
  2. Adicionar as carnes de vaca e porco e cozer 15 min/100°C/vel 1.
  3. Mexer de vez em quando com a espátula para ir soltando a carne; quando terminar, deixar arrefecer um pouco, retirar e escorrer o molho com a ajuda do cesto; reservar.
  4. Adicionar o chouriço e triturar 20 seg/vel 8; retirar e reservar.
  5. Pesar para o copo metade do molho reservado e adicionar o leite até perfazer 600 g de líquido no copo.
  6. Adicionar a farinha, a margarina, o sal, a noz-moscada e programar 8 min/90°C/vel 4. 7) Retirar e adicionar o molho béchamel à carne reservada e envolver tudo com a ajuda da espátula.
  7. Depois de arrefecer, guardar no frigorífico durante pelo menos um dia para a massa ficar consistente e ser mais fácil de moldar.
  8. Depois de moldadas, passá-las por ovo batido seguido do pão ralado; congelar as bolinhas de carne e fritá-las congeladas em óleo quente e abundante.
RECEITA NA CATEGORIA DE SOPA: Creme de courgette (receita confecionada na Bimby) 
Por favor, clique no link abaixo, de forma a ter acesso à receita integral:

 RECEITA NA CATEGORIA DE CARNE:

Pernas de perú com batata-doce no forno acompanhado de arroz branco e salada de alface com cenoura

Ingredientes:

Perna de perú com batata-doce no forno:

  • 150 g de perna de peru
  • 1 batata doce média
  • colorau q.b.
  • 1 dente de alho
  • cebola q.b.
  • alecrim q.b.
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 colher de sopa de vinho branco

Salada:

  • alface, cenoura, vinagre, azeite, sal e ervas aromáticas q.b.

Arroz branco:

  • 1 copo de arroz agulha para 2 copos de água
  • ½ cebola pequena picada
  • sal q.b.
  • 1 colher de sopa de margarina

Confeção:

  1. Colocar uma camada de cebola às rodelas num tabuleiro de ir ao forno
  2. Temperar a perna de peru com um pouco de sal, pimenta, colorau e dentes de alho picados, de forma a colocar em cima da camada de cebola anterior
  3. Regar com o azeite e o vinho branco, deixando marinar cerca de 1 hora
  4. Descascar e cortar as batatas aos cubos
  5. Temperar as batatas com um pouco de alecrim e um pouco de azeite, para depois as juntar as batatas ao tabuleiro e levar tudo ao forno a 180ºC
  6. Preparar o arroz branco: colocar a margarina num tacho e levar ao lume; juntar a cebola picada e deixar refogar temperando com sal; quando a cebola estiver transparente juntar o arroz e deixar fritar um pouco, juntando logo de seguida os dois copos de água; deixar o arroz cozer sem mexer até a água evaporar totalmente e desligar o lume; tapar e deixar repousar 5 minutos antes de servir.
  7. Preparar a salada: juntar q. b.  de folhas de alface com cenoura ralada e alguma cebola cortada às tiras finas; temperar tudo a gosto com sal, ervas aromáticas, azeite e vinagre.
  8. Verificar quando é que a perna está cozinhada por dentro e douradinha por fora, para depois a retirar do forno e ser servida acompanhada da salada e do arroz confecionado anteriormente. 
RECEITA NA CATEGORIA DE BEBIDA:
Sangria de vinho branco 

Por favor, clique no link abaixo, de forma a ter acesso à receita integral:

 
RECEITA NA CATEGORIA DE SOBREMESA: Sonhos (receita confecionada na Bimby) 

Ingredientes:

Massa dos sonhos:

  • 170 g farinha
  • 250 g água
  • 50 g manteiga
  • 1 colher de sopa de banha
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de chá de açúcar
  • 1 colher de chá de fermento em pó p/ bolos
  • 4 ovos
  • Óleo p/ fritar q.b.

Calda:

  • 450 g açúcar
  • 200 g água
  • 1 pau de canela
  • 2 cascas de limão

Confeção:

  1. Colocar no copo: a água, a manteiga, a banha, o sal e o açúcar; programar 7 min/100ºC/vel 1; adicionar a farinha de uma só vez e o fermento; programar 15 seg/vel 4; deixar arrefecer, tirando o copo da base.
  2. Bater os ovos com um garfo e programar 15 seg/vel 4, para logo a seguir ir adicionando os ovos através do bocal da tampa.
  3. Deixar repousar a massa durante uns minutos e em seguida colocar colheres pequenas de massa em óleo abundante, em lume brando, até os sonhos ficarem dourados.
  4. No copo, juntar 450g de açúcar com 200g de água, 1 pau de canela e 2 cascas de limão; programar na temp. Varoma durante 6min, na velocidade mínima.
  5. Deixar arrefecer um pouco e regar os sonhos.

Liberdade
 
Ai que prazer 
Não cumprir um dever, 
Ter um livro para ler 
E não fazer! 
Ler é maçada, 
Estudar é nada. 
Sol doira 
Sem literatura 
O rio corre, bem ou mal, 
Sem edição original. 
E a brisa, essa, 
De tão naturalmente matinal, 
Como o tempo não tem pressa… 
Livros são papéis pintados com tinta. 
Estudar é uma coisa em que está indistinta 
A distinção entre nada e coisa nenhuma. 
Quanto é melhor, quanto há bruma, 
Esperar por D. Sebastião, 
Quer venha ou não! 
Grande é a poesia, a bondade e as danças… 
Mas o melhor do mundo são as crianças, 
Flores, música, o luar, e o sol, que peca 
Só quando, em vez de criar, seca. 
Mais que isto 
É Jesus Cristo, 
Que não sabia nada de finanças 
Nem consta que tivesse biblioteca… 
Fernando Pessoa, in “Cancioneiro” 

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

UMA SUGESTÃO DE EMENTA PARA A SUA CEIA DE NATAL!

O Dia de Natal é um dos feriados mais importantes no calendário católico português e é a data mais esperada do ano pelas crianças, celebrando-se sempre no dia 25 de dezembro o nascimento do Menino Jesus, filho da Virgem Maria e de São José.

Porém, segundo algumas fontes, na realidade não se sabe muito bem quando é que esse mesmo acontecimento terá ocorrido, todavia fora a forma encontrada para tornar religiosas todas as festas romanas pagãs que eram celebradas por essa mesma altura.

Entretanto, na noite de 24 de dezembro, as famílias costumam reunir-se para a intitulada Ceia de Natal, e, tal como manda a tradição, à mesa degustam-se variadas iguarias de Natal, tais como o bacalhau, as rabanadas, o pão-de-ló, o bolo-rei, os sonhos de natal, entre outros.

Também às 00h00 do dia 25 de dezembro, para além das famílias beijarem o Menino Jesus do presépio em sua casa, costuma realizar-se a tradicional Missa do Galo, onde as famílias que assistem a esta missa se juntam para em conjunto comemorarem o nascimento do Menino Jesus em Belém

E, logo a seguir, as crianças podem abrir finalmente todos os seus presentes, colocados junto à árvore de Natal, muito embora algumas prefiram esperar até à manhã do dia 25 propriamente dito para abri-los, ainda antes do resto da família se juntar novamente à mesa para a comemoração do Natal

Desta forma vos apresento aqui as minhas sugestões para a sua Ceia de Natal, todas baseadas em publicações minhas em anos anteriores feitas a partir da minha página do facebook e… bom apetite! 
 
Já agora, desejo a si, meu caro leitor deste blogue, mas também a toda a sua família, muita saúde, paz e harmonia, pois…
 
De nada adianta o Cristo nascer mil vezes em Belém se ele não nascer no coração do homem também. (V.M. Samael Aun Weor)
RECEITA NA CATEGORIA DE SNACKS: Cogumelos Salteados (receita confecionada na Bimby)
 
Ingredientes:
  • 4 dentes de alho
  • 20 g de salsa
  • 400 g de cogumelos
  • 30 g de azeite
  • 1 malagueta pequena
  • sal e pimenta q.b.
  • tostas ou torradas
Confeção:
  1. Colocar no copo: o alho, a salsa; pique 5 seg/vel 5.
  2. Inserir a borboleta e adicionar: os cogumelos, o azeite, a malagueta, o sal e a pimenta; cozinhar 12 min/100°C/vel Gentle stir setting.
  3. Rectificar os temperos e se o molho ficar demasiado líquido programar mais 5 min/Varoma/velGentle stir setting.
  4. Retirar o copo de medida do bocal da tampa e colocar o cesto, para evitar salpicos, e servir de seguida com tostas ou pão torrado.
RECEITA NA CATEGORIA DE SOPA: Creme de courgette (receita confecionada na Bimby)
Ingredientes:
  • 3 dentes de alho
  • 3 courgettes cortada aos cubos
  • 50 g de azeite
  • água e sal, q.b.
  • torradas
Confeção:
  1. Deitar no copo: os alhos e o azeite; picar 5 seg/vel 5
  2. Juntar as courgettes e refogar 5 min/Varoma/vel 1
  3. Adicionar água de modo a tampar as courgetes, colocar o sal a gosto e programar 25min/100ºC/vel 1
  4. Programar 1 min e fazer progressivamente, Vel 3, 5, 7
  5. Servir com algumas torradas partidas de modo grosseiro
RECEITA NA CATEGORIA DE PEIXE: Bacalhau com Batatas a Muro no Forno acompanhado de Feijão Verde e Cenouras Baby
 
Ingredientes:
  • 1 emb. de Lombos de Bacalhau
  • 6 dl de leite
  • 5 dl de azeite
  • 1 pimento vermelho/verde cortado às tiras
  • 2 cebolas
  • 4 dentes de alho
  • pão ralado e orégãos q.b.
  • sal, pimenta e noz-moscada q. b.
  • feijão verde e cenouras Baby q. b.
  • batatas pequenas com casca q. b.
Confeção:
  1. Descongelar o bacalhau em leite temperado com noz-moscada e alho
  2. Dar uma cozedura rápida às batatas, para logo a seguir dar um pequeno murro a cada uma para que abatam e reservar
  3. Colocar os lombos de bacalhau num tabuleiro de ir ao forno e temperá-los com sal e pimenta, juntamente com os pimentos
  4. Cortar os alhos em lascas e a cebola às rodelas para levar tudo a alourar em azeite
  5. Verter o azeite com o alho e a cebola sobre os lombos de bacalhau
  6. Espalhar as batatas reservadas, polvilhando tudo com pão ralado e orégãos, para depois levar o tabuleiro ao forno a assar
  7. Acompanhar ainda com feijão verde e cenouras Baby, tudo cozido em água a ferver e sal a gosto
RECEITA NA CATEGORIA DE BEBIDA: Sangria de Vinho Branco
Ingredientes:
  • 1 l de vinho branco
  • 0,5 l de sumo de fruta ao gosto
  • 0,5 l de gasosa
  • 1 limão cortado às rodelas
  • 1 laranja cortada às rodelas
  • 1 maçã cortada aos gomos
  • açúcar amarelo q.b.
  • 1 pau de canela
  • 1 ramo de hortelã
  • 1 flor de anis
Confeção:
  1. Misturar tudo muito bem e reservar no frigorífico até à hora de servir
RECEITAS NA CATEGORIA DE SOBREMESA:
Brigadeiros (receita confecionada na Bimby)

Ingredientes:

  • 350 g de leite condensado
  • 50 g de chocolate em pó
  • 20 g de manteiga, mais q.b. p/ untar
  • granulado de chocolate, q.b. p/ decorar
Confeção:
  1. Colocar no copo: o leite condensado, o chocolate e a manteiga; programar 12 min/120ºC/vel 4
  2. Retirar para um recipiente untado com manteiga, deixar arrefecer e levar ao frigorífico cerca de 1 hora ou até ganhar consistência
  3. Untar as mãos com manteiga, fazer pequenas bolas, envolver no granulado de chocolate e servir frios.
Arroz Doce (receita confecionada na Bimby)
Por favor, clique no link abaixo, de forma a ter acesso à receita integral:
E… até ao próximo texto!

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

ALMANAQUE COZINHA COM ROSTO 2017: o chá + uma receita + o mês de dezembro

DIA INTERNACIONAL DO CHÁ

O Dia Internacional do Chá comemora-se a 15 de dezembro, tendo sido criado para chamar à atenção de todas as pessoas em geral para os problemas da produção do chá que os trabalhadores das plantações de chá atravessavam, assim como os pequenos produtores e consumidores, de forma a garantirem-se os devidos direitos, alcançando assim preços mais justos!

A data fora então comemorada oficialmente, e pela primeira vez, em 2005, em Deli, na Índia, numa forma de combate à crise da indústria do chá em 1998, tornando-se numa data muito popular nos países produtores de chá, tais como Bangladesh, Índia, Nepal, Vietname, Indonésia, Quénia, Sri Lanka, Malavi, Uganda, Malásia e Tanzânia, bem como nos países consumidores de chá, tais como HolandaInglaterraFrançaAlemanha.

E que tal desafiar-vos, já de seguida, para prepararmos, em conjunto, a receita abaixo, de modo a tornar a nossa hora de tomar o chá ainda mais reconfortante?

RECEITA NA CATEGORIA DE SOBREMESA: Bolo de Mel e Limão

Ingredientes:

Bolo 

  • 120g de manteiga à temperatura ambiente
  • 2 ovos   
  • 85g de açúcar
  • 2 colheres de sopa de mel
  • 120g de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • raspas de 1 limão
  • 30ml de sumo de limão

Glacé

  • 50g de açúcar em pó
  • sumo de limão q. b.

Confeção:

  1. Untar e logo de seguida espalhar um pouco de farinha numa forma de bolo
  2. Pré-aquecer o forno a 170˚C
  3. Bater muito bem a manteiga juntamente com o açúcar
  4. Juntar os ovos batidos, aos poucos, para depois incorporar bem o mel e as raspas de limão
  5. Verter o sumo de limão, adicionando tudo muito bem antes de colocar a farinha peneirada juntamente com o fermento
  6. Despejar o preparado anterior na forma, levando-a entretanto ao forno entre 30 a 40 minutos
  7. Desenformar o bolo e deixar arrefecer sobre uma grade
  8. Preparar o glacé, bastando misturar muito bem o açúcar em pó com o sumo de limão, de forma a espalhar tudo sobre todo o bolo e deixe secar antes de servir
O MÊS DE DEZEMBRO 
1) AGRICULTURA – JARDINAGEM – ANIMAIS: 

2) FASES DA LUA: 

Lua Cheia: dia 3 às 15h 47m
Quarto Minguante: dia 10 às 07h 51m
Lua Nova: dia 18 às 06h 30m
Quarto Crescente: dia 26 às 09h 20m
3) FESTAS E FEIRAS: 
Para terminar, e de acordo com o texto “O melhor chá para cada problema” publicado a  15 de setembro de 2015, através do Jornal Online Notícias ao Minuto, a nutricionista Neema Savvides revelou ao Daily Mail como é que cada chá ajudava os diferentes problemas de saúde:
 DICAS FINAIS
Chá preto: contribui para a fertilidade de homens e mulheres uma vez que é rico em antioxidantes; mas, como tem cafeína, beber em demasia pode ter efeitos negativos durante a gravidez, por exemplo;
Limão e gengibre: infusões energéticas com um efeito anti-inflamatório, que ajuda a aliviar a dor, melhora a circulação do sangue nos órgãos reprodutores e ainda ajuda a ‘purificar’ o corpo; o gengibre ainda é bastante benéfico em casos de problemas de digestão como inchaço, gases ou diarreia;
Chá de Rooibos: contém antioxidantes e é uma excelente fonte de vitamina C, essencial para aumentar a quantidade e qualidade dos espermatozóides; ajuda também a combater problemas de pele, tais como psoríase e eczema quando aplicado na pele;
Jasmim: a sua infusão tem qualidades aromoterapêuticas e há até quem o considere afrodisíaco; devido aos antioxidantes que contém, contribui para a melhoria do sistema imunitário, pode ajudar a acalmar problemas gastrointestinais, a baixar o colesterol e a reduzir a tensão arterial; mas como contém um pouco de cafeína, deve ser consumido com moderação;
Chá verde: contribui para a fertilidade; os antioxidantes e os polifenóis contribuem para a saúde, reparando os danos provocados por fatores como comidas, água, ambiente, stress, doenças ou envelhecimento;
Menta: uma infusão relaxante; apesar de o seu efeito ser bastante superior se conseguir usar as folhas frescas da menta, ajuda a reduzir o stress, ajuda a aliviar as náuseas durante a gravidez, contribui para a digestão e ajuda a tratar gripes e tosse uma vez que liberta a congestão, diminui a dor de garganta; também ajuda a combater o mau hálito.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

AGENDA DOMÉSTICA COZINHA COM ROSTO 2017: Mês de dezembro + Receita "Palmiers" + documentos da agenda

E se alguém vos oferecer, neste Natal, uma embalagem de Palmiers caseiros?
Gostariam também de ter a receita desta pequena tentação para mais tarde poderem retribuir esse mesmo gesto de esticar a vossa mão e receberem de volta um sorriso?

Pois bem, mês de dezembro equivale a: prendas no sapatinho de alguém, boneco de neve feito com a ajuda das crianças, solidariedade para com o nosso vizinho mais idoso, estrela brilhante acabadinha de ser colocada no topo da nossa árvore de Natal, lareira acesa na casa dos nossos avós, chocolate quente que nos aquece o coração, bolo rei na mesa da consoada, etc…

Mas antes de passar à descrição da receita propriamente dita, gostaria de, em primeiro lugar, partilhar convosco, um pequeno vídeo alusivo à mesma, de forma a tomarem, desde já, algumas notas, não menos importantes, podendo assumir-se diversos métodos de confeção:

RECEITA NA CATEGORIA DE SOBREMESA: Palmiers 

Ingredientes: 
  • massa folhada de compra
  • açúcar q. b.
Confeção: 
  1. Ligar o forno a cerca de 200ºC
  2. Preparar um tabuleiro, forrando-o com papel vegetal, e reservar
  3. Cortar a massa folhada numa forma retangular ou quadrangular
  4. Polvilhar com açúcar ambos os lados dessa massa
  5. Enrolar duas das suas pontas até que se encontrem no meio
  6. Cortar vários pedaços, mais ou menos a cada 1,5 cm
  7. Espalhar os vários pedaços cortados pelo tabuleiro reservado, apertando as pontas enroladas para lhes dar a forma de um coração
  8. Levar o tabuleiro ao forno até ficarem dourados.